19 de nov de 2012
0 comentários

Jornalismo no Instagram: 6 dicas para jornalistas na rede social


Instagram no jornalismo 
Dois anos de existência. 100 milhões de usuários registrados. E finalmente o potencial do Instagram como ferramenta no Jornalismo começa a ganhar maior destaque. Entusiasta dessa combinação, trago algumas dicas de como jornalistas podem usar Instagram no trabalho, destacando a utilidade de recursos como hashtag, geolocalização, integração com outras redes e interface web.

Encontre e monitore conteúdo com hashtags

Consagradas pelo Twitter, as hashtags são uma mão na roda para monitorar publicações em tempo real. Com uma simples pesquisa, encontramos até milhares de fotos associadas à tag. Em muitos casos, como eventos ou catástrofes naturais, quanto mais segmentada a hashtag pesquisada, mais relevante poderão ser as imagens encontradas.

É importante observar que os resultados costumam ser ainda mais relevantes quando o evento em questão está acontecendo no momento em que pesquisamos. Por exemplo, no dia 15 de novembro de 2012, uma busca por #davidguetta trouxe centenas de fotos do show do DJ que acontecia em Belo Horizonte naquele momento. Ainda nesse dia, mais tarde, a hashtag #chuva trazia vários flagrantes da tempestade que alarmou a capital mineira.

Hashtags também levam os outros a você

E por falar em eventos e outros acontecimentos relevantes, as hashtags facilitam sua cobertura jornalística. Para alavancar ainda mais esse tipo de ação, campanhas de divulgação prévia são muito válidas. Quanto mais conhecida for a tag, mais buscada (e utilizada) ela será por outras pessoas, conferindo doses de interação e colaboração no trabalho.

Chuva Belo Horizonte no Instagram

Interaja com público: construa histórias colaborativas

Um importante diferencial das mídias sociais em relação às tradicionais é a comunicação em múltiplas vias, ou seja, todos falando com todos. Aproveite essa possibilidade para estimular modelos colaborativos de construção de histórias. Novamente, a adoção de hashtags é fundamental para desenvolver esse tipo de trabalho.

O Jornal Zero Hora é um bom exemplo de apropriação do Instagram em modelos de jornalismo colaborativo, o que, inclusive, rendeu um post na Coluna Digital.

Geolocalização

Podemos fazer um check in do local onde tiramos uma foto publicada no Instagram. Uma vez publicada, basta um toque no nome do lugar para acessarmos todas as fotografias marcadas nele. Esse recurso nos traz os diferentes olhares dos usuários de um determinado local, além de facilitar o descobrimento de histórias regionais.

O Instagram não permite a busca direta por locais, o que dificulta o processo de exploração. Nesse caso, tenho quatro dicas: busque por hashtags com maior probabilidade de revelar um local, para então achar a marcação exata; tire uma foto, faça o check in, publique, e então acesse o lugar marcado; utilize apps de terceiros, como o Instamaps, que permite a busca de fotografias por localidade; acesse o cliente web Gramfeed para procurar as imagens por meio do Google Mapas.

Mapa de lugares no Instagram

Compartilhe em outras plataformas

Diziam por ai: “What happens in Vegas, stay in Vegas”. Bem, o que acontece no Instagram fica no Instagram, Twitter, Facebook, Flickr, Tumblr e Foursquare (com o perdão do ~ péssimo ~ trocadilho rsrsr). A variedade de plataformas integradas ao Instagram amplia o alcance da mensagem, abrindo portas para que outros usuários a visualizem, comentem, compartilhem, etc.

Recentemente foram feitas melhorias no sistema de menções do Instagram e Twitter, sincronizando as contas @mencionadas sem maiores problemas. Também é importante tomar cuidado para que conteúdo compartilhado em outras redes não chegue a elas descontextualizado. Escreva legendas consistentes.

Redes sociais integradas ao Instagram

Será que vira notícia?

Quando o objetivo é construir uma boa pauta, vale quase tudo em termos de criatividade, e integridade, claro. Numa base que ultrapassa a casa dos bilhões de fotografias publicadas, não é tão difícil encontrar uma boa história por traz de uma imagem. Seja o lançamento de um produto anunciado por uma empresa, uma exposição de arte acontecendo na sua cidade ou mesmo um fenômeno natural.

Mais conforto e recursos na web       

Existem vários clientes para acessar o Instagram na web, inclusive a versão oficial da própria rede. Neste ambiente, a única coisa que não conseguimos é publicar imagens. O restante (comentar, curtir, pesquisar, etc) continua normal. Elementos como o tamanho maior da tela e flexibilidade para multitarefa representam vantagens para quem acessa a rede social via navegador na web.

Tarefas como o monitoramento de hashtag e (re)compartilhamento de conteúdo podem ser realizadas com mais conforto e agilidade do que em smartphones ou tablets. ]

Perfil do Instagram na web

Veja mais dicas de mídias sociais e jornalismo:

- Jornalismo, Twitter e Storify: dicas para cobertura "social" de um evento
- Furacão Sandy nas mídias sociais: como acompanhar relatos cidadãos e jornalísticos

Sobre o Autor:
Guilherme Ludwig é o criador da Coluna Digital. Jornalista, encara a profissão como um estilo de vida. Seu objetivo é trabalhar com jornalismo digital focado na área de Tecnologia. Google+ - Twitter - Facebook - Site

0 comentários :

Postar um comentário

 
Toggle Footer
Top